quarta-feira, 21 de março de 2012

Vago.

É tudo provisório,
Tudo improvisado.
Faltei aos ensaios,
Perdi as explicações.

Me desmotivei,
Perdi a vontade.
Censurei o tesão,
Cessei meus anseios.

Os olhos foscos, 
Acabou-se o brilho.
Tornozelos marcados
E os sapatos novos.

Fadada ao desencanto,
Um pouco bege
Perdi a fome.
Quero tudo escuro.

4 comentários:

  1. Senhorita Julia, adorei seus textos são geniais ,maduros, cálidos, nervosos e doces.
    Costumo ver se meus seguidores tem blog e se são bons, como o seu me foi.
    Deve ter percebido que sou artista plástica, gostaria muito de fazer um Banner para o seu blog.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Oi Chibi! Muito obrigada pelos elogios, eu adoro seu blog também, os textos são ótimos e os desenhos, nossa, é muito talento! Ficaria muito feliz se pudesse fazer o banner... Nos falamos melhor pelo Facebook (;

    ResponderExcluir
  3. Eu também quero o escuro frequentemente - o que me impede de abraçá-lo são as sombras na parede. ;)

    Beijoca. <3

    ResponderExcluir
  4. O escuro me esconde, me guarda em mim. Acaba com qualquer distração que me disperse de mim mesma. É bom...

    ResponderExcluir