segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Um breve conselho

  (...) Então você me disse: Sorria! Olhe pro espelho, olhe à sua volta, o que te impede de ser feliz? O que te impede de sorrir? Sorria, vá, alegre-se. Se não for por você, que seja por mim. Deixe-me ver esse sorriso tão gentil que anda escondendo... 
  Chorar pela distância? Chorar pelo mundo não ser como deseja? De que adianta? Ande menina, enxugue essas lágrimas, retoque a maquiagem, recupere seu brilho! Enquanto se ocupa sentindo as dores dessa suposta solidão, o mundo ainda gira no mesmo ritmo de sempre. Enquanto sufoca e apaga suas gargalhadas, o Sol surge e se põe como sempre. Se fechar os olhos com medo durante a tempestade, nunca verá o arco-íris.
  Que tal cessar o sofrimento, a dor, a infelicidade de estar longe do seu amor e finalmente viver? Não se esqueça de que ainda há uma vida pela frente. Uma vida que só você pode guiar. E com certeza não será feita de sonhos destruídos, desilusões, desejos mal feitos ou amargura. Venha, venha sorrir ao meu lado.



Um comentário: