sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Sonho.

  Um sonho lindo, onde tudo dava certo. Não havia discórdia, ressentimento, arrependimento, ilusões, medo, insegurança ou desamor.
  Um sonho doce, no qual você estava aqui sempre que eu me sentia só. Toda vez que eu olhava pro lado, você estava ali. A distância não atrapalhava em nada, a saudade não existia mais. O sentimento de culpa por não ter dito um único "eu te amo" pessoalmente não morava mais em mim.
  Eu demorei a perceber. A perceber não, a admitir. Admitir que o que eu sentia era realmente amor. Ah, se eu pudesse voltar no tempo... Refazer tudo um pouco mais cedo, correr pros seus braços antes que eles estivessem longe demais, sentir seu coração bater bem perto do meu antes que ele não batesse mais por mim.
  Mas foi só um sonho. Um misto de lembranças e desejos, que talvez eu nunca mais volte a presenciar.


Nenhum comentário:

Postar um comentário