quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Detalhes

  Não se sinta sozinho, não.
  Não crie problemas, não.
  Não falsifique sorrisos, não.
  Não minta para eles, não.
  Não ignore a você mesmo, não.
  Não os perca de vista, não.
  Não se abale por pouco, não.
  Não fuja do amor, não.
  Não se julgue como louco, não.
  Não encontre as mágoas, não.
  Não vá embora, não.
  Não pense que nada sabe, não.
  Não tema o espelho, não.
  Não se machuque de propósito, não.
  Não teste limites, não.
  Não ouça o que dizem, não.
  Não se preocupe com cicatrizes, não.
  Não caia na desistência, não.
  Não termine com o que não começou, não.
  Não ache que vou te abandonar, não.
  Não duvide do meu amor, não.
  Não insulte o para sempre, não.
  Não finja que não acredita, não.
  Não admita que perdeu, não.
  Não repare em detalhes, não.
  Não me ame tanto, não.
  Não olhe para baixo, não.
  Não se perca no caminho, não.
  Não fuja, não.
  Não tema o despreparo, não.
  Não se mate, não.
  Não acabe conosco, não.



Nenhum comentário:

Postar um comentário