sábado, 24 de dezembro de 2011

Dentro.

  Fechar os olhos. Quem dera, poder fechá-los sem ter que abri-los novamente.... Me despedir do mundo, entrar em um coma profundo, me alienar de tudo que acontece à minha volta. Me abster de todas as sensações boas e ruins, morar dentro de mim mesma, viver de sonhos, nunca mais voltar à realidade. Quem me dera, poder simplesmente fechar meus olhos e sumir. Acabar com tudo. Largar tudo que já vivi e o que poderia ainda viver. 
  Achar um túnel que leve ao meu interior e parar bem no meio. Estatizar ali. Não seria preciso ir mais longe ou recuar um pouco. Me conformar com metade do caminho e estacionar ali eternamente. Dirigida não por mim, mas ligada no automático. Parar de tentar me guiar e simplesmente ir, ir sem ver para onde...
  

Nenhum comentário:

Postar um comentário