terça-feira, 12 de julho de 2011

O que me resta.

  Me perdi. Não sei mais pra quem ou pra onde olhar, como me guiar. Você saiu e apagou todas as luzes. Não sei como vou viver sem sua essência misturada à minha. Já procurei pelo seu beijo em outras bocas, pelo seu carinho em outros colos, pelo seu sorriso em outros rostos, pelo seu calor em outras peles, mas nada nem ninguém se compara a você. Parece que ninguém é capaz de me levar tão alto quanto você me levava.
  Ficou tudo tão confuso, tão escuro sem você, que eu não percebi o abismo que estava na minha frente. Então numa tentativa tola de prosseguir, eu caí, terminei bem lá no fundo e é aqui que estou agora. Sozinha, com medo da próxima queda e a única coisa que me resta são as lembranças do que um dia foi um amor incondicional e inabalável.
 


Nenhum comentário:

Postar um comentário